Noticias

Adelat reuniu mais de 70 profissionais de 5 países para analisar o futuro da distribuição de eletricidade na Região

Foi no âmbito da primeira sessão da Mesa Técnica “Regulamentação na futura distribuição de energia elétrica na América Latina”, que acontecerá ao longo de cinco reuniões, nas quais especialistas do setor e profissionais de empresas abordarão os desafios futuros neste segmento, com foco especial na Argentina, Brasil, Chile, Peru e Colômbia.

O objetivo desta Mesa Técnica organizada pela Associação de Distribuidores de Energia Elétrica da América Latina, ADELAT, é obter um posicionamento público com boas práticas, princípios e diretrizes regulatórias mínimas que sirvam de modelo para governos, reguladores e investidores da região.

No primeiro encontro, realizado em 23 de agosto, as destacadas apresentações de Tiago de Barros Correia (Brasil), María Claudia Alzate (Colômbia), Rodrigo Moreno (Chile) e Alejandro Navarro Espinosa (Chile) permitiram uma análise aprofundada das transformações em curso, a adoção de novas tecnologias e a modernização das redes.

O evento foi coordenado e moderado por Aniella Descalzi, Diretora de Inovação e Estratégia da Adelat, e pelo consultor especialista Pedro Miquel. Participaram mais de 70 profissionais do setor, incluindo especialistas em regulação e planejamento de empresas associadas: Enel Perú, Enel Colombia, Hidrandina, ElectroDunas, Enel Chile, Chilquinta, EDP (distribuidoras Espírito Santo e São Paulo), Cosern, Enel Brasil (as firmas Enel Distribución Goiás, Enel Distribución Ceará, Enel Distribución Rio de Janeiro, Enel Distribución São Paulo), Light e Adeera.

A próxima sessão, focada nos desafios comuns enfrentados pelos diferentes países da região no segmento de distribuição de energia elétrica, será realizada no dia 30 de agosto e contará com uma apresentação especial de Pedro Gamio, Mestre em Gestão de Políticas Públicas e ex-Vice-Ministro de Energia do Peru. Além disso, serão discutidas perguntas do público da última sessão.

Essas instâncias de debate são essenciais para estreitar os laços com importantes empresas do setor na região, trocar experiências e, assim, criar sinergias para avançarmos juntos significativos nas melhores soluções para os enormes desafios que enfrentamos como distribuidores do futuro.