Cidades Circulares na América Latina: estudo destaca novos projetos de desenvolvimento urbano sustentável

Cidades Circulares na América Latina: estudo destaca novos projetos de desenvolvimento urbano sustentável

O Centro de Inovação de Cidades da Faculdade de Arquitetura da Universidad de Desarrollo (UDD) do Chile e a Enel uniram esforços para desenhar um marco de referência de boas práticas socioambientais para cidades da América Latina e o Caribe.

A proposta sugere 16 passos para que os governos locais passem de modelos lineares para circulares, melhorando a qualidade de vida de seus habitantes e enfrentando o atual desafio climático. A chave é focar no desenvolvimento de uma visão, caracterizando a economia circular da cidade e estabelecendo a governança.

Desde o ano passado, a Enel Distribuição está implementando o primeiro projeto de fabricação de postes de concreto com agregados reciclados. A iniciativa contempla a produção de 500 postes em diferentes pontos de sua área de concessão, com a mesma capacidade e durabilidade dos tradicionais, e estima-se que evitará o descarte final de 5 mil toneladas de concreto por ano, reduzindo o consumo de materiais virgens de pedreiras e rios.

Nessa linha, já existem muitos projetos em diferentes cidades e capitais da região que contribuem para a implementação de iniciativas circulares, favorecendo um modelo de produção e consumo mais sustentável. A assinatura da Declaração de Cidades Circulares da América Latina e do Caribe em 2021 refletiu precisamente esse fenômeno, reunindo diferentes atores dos centros urbanos que reconhecem a urgência da crise ambiental e se comprometem com um conjunto de medidas para avançar para uma transição urbana com tendo em vista a sustentabilidade.

Como avançar mais rapidamente para este novo paradigma sustentável? A Enel e o Centro de Inovação em Cidades da Faculdade de Arquitetura da Universidad del Desarrollo (UDD) se uniram para propor um quadro de referência para as cidades signatárias da Declaração de Cidades Circulares da América Latina e Caribe, orientado para que cada uma possa realizar um diagnóstico de seu andamento e analisar casos de boas práticas.

É um documento que propõe 16 passos concretos e diferentes linhas de trabalho para avançar rumo à circularidade urbana divididos em três etapas: definir uma abordagem, desenhar uma estratégia e executar ações. Além disso, destaca casos de sucesso implementados em Quillota, Santiago, Buenos Aires, Bogotá, Lima e Cidade do México, entre outros centros urbanos.

“Estamos orgulhosos de poder apresentar os resultados deste novo estudo sobre circularidade. Sabemos que trabalhar em conjunto é fundamental para alcançar o equilíbrio entre o progresso e a saúde do planeta. Na procura de soluções e apelos à ação, todos desempenhamos um papel: as empresas, para integrar a sustentabilidade a nível estratégico, as autoridades, para promover políticas públicas que fomentem esta nova forma de desenvolvimento, a academia para alcançar uma visão partilhada que nos permita chegar mais perto de resultados concretos”, declarou Fabrizio Barderi, gerente geral da Enel Chile.

A etapa inicial para abordar a circularidade urbana, segundo o estudo, é uma fase de foco, que se traduz na formulação de acordos iniciais para garantir um processo inclusivo, na construção de equipes e governança, no levantamento de iniciativas existentes, na contratação de possíveis estudos que permitem a análise do contexto e a elaboração de uma visão partilhada identificando objetivos e metas a médio e longo prazo.

“Sabemos que as cidades são os sistemas físicos que desenvolvemos como sociedade para habitar o planeta. Mas passamos séculos, desde a Revolução Industrial, gerando um grande número de inovações, com resultados que impactaram diretamente a natureza. A circularidade é uma característica de todos os sistemas naturais. Temos a tarefa de avançar criando tecnologias alinhadas com esse princípio original, que nos permitam redefinir nossa forma de trabalhar”, comentou Francisca Astaburuaga, diretora do Centro de Inovação nas Cidades da Faculdade de Arquitetura e Arte da UDD.

O documento e os 16 passos propostos para avançar no desenvolvimento urbano sustentável já estão disponíveis para consulta e download em https://www.enel.cl/es/sostenibilidad/economia-circular/ciudades-circulares/publicaciones.html. Tem como objetivo promover um esquema de economia circular, assente em materiais e insumos energéticos renováveis, prolongando a vida útil dos bens, partilhando e fechando ciclos, sempre com vista a criar uma visão partilhada da cidade que coloque a qualidade de vida no centro. a vida das pessoas e cuidando do planeta para o desenvolvimento sustentável.

Fonte:https://www.enel.cl/es/conoce-enel/prensa/press-enel-chile/d202305-ciudades-circulares-en-latinoamerica.html